27 de jan de 2015

Alguém para te desafiar a ser você

Tenho uma pessoa na minha vida com quem converso sobre tudo. Desde assuntos banais, como o quanto gostamos de hambúrguer, a assuntos filosóficos, como a ausência da liberdade que nós mesmos impomos em nossas vidas. É como estar em casa, não preciso pensar se devo ou não dizer algo pra ela, apenas digo. Ela é aquele ser bizarro que me faz ter liberdade de ser sempre eu mesma.

Ela é também aquele tipo de pessoa que consegue te fazer buscar sempre o melhor de si mesmo. Quando falo pra ela que ela me intimida ela se assusta, mas eu acho que ela deveria é sorrir. Afinal todo mundo precisar ter alguém na vida que te desafie a conhecer coisas novas e a trabalhar melhor nas coisas que já são importantes pra si.

Não alguém que vai te julgar se perceber um erro seu, mas alguém que vai conversar com você sobre isso. Não alguém que chega e tenta te impor tudo que sabe, mas alguém que com sutiliza e carinho, no meio de um sorriso, te traz um novo termo, um novo autor, um novo filme e de repente uma nova forma de ver um detalhe da vida. Alguém que te desafie a ser você mesmo.

Ser você mesmo, expor sua visão de mundo e seus talentos não é fácil, não chega nem perto de ser fácil. E ter alguém que te desafie a fazer isso e mostre interesse quando você faz é magico. 

Nós, e quando digo nós, quero dizer nós mesmo, porque todos somos assim, temos medo do desconhecido, do que muda nossas certezas. Nós fugimos disso e nos mantemos em redomas seguras e no máximo visitamos ao redor delas, e quando fazemos essas visitas já achamos que fomos longe demais e voltamos correndo para nossas redomas.

Eu por exemplo tenho dificuldade em sair da minha redoma e conhecer novas pessoas, é bem mais fácil achar que o mundo todo é desinteressante e não merece meu tempo para socializar com ele. Mas ai acontece aquele instante onde eu supero esses medos e vejo que ainda há pessoas que valem a pena o risco de sair da zona de conforto. 

Estamos sempre precisando de alguém que quebre nossas redomas e joguem a gente em abismos desconhecidos. Sejam esses abismo um novo sabor de sorvete, ou um lugar que você sempre quis estar mas tinha medo de não ser aceito. Mas precisamos de pessoas que façam isso com o coração cheio de boas intenções e amor. Que nos leve para lugares, musicas, livros ou pessoas diferentes e nos faça superar o medo de conhecer, de mudar, de aceitar e de mostrar quem somos.

Precisamos de alguém que nos de a mão e nos desafie a conhecer outras redomas. E claro, que esteja disposto a conhecer a nossa redoma também. 


Acompanhe o blog também em: Facebook Twitter Instagram

23 de jan de 2015

Resenha: A Escolha

Título: A Escolha (A Seleção - Livro 03). 
Autor(a): Kiera Cass. 
Páginas: 352.
Editora: Seguinte.
Onde Comprar: Compare os preços.
Classificação: ★★★★

Contém spoilers do primeiro volume: A seleção e do segundo volume: A Elite

America era a candidata mais improvável da Seleção: se inscreveu por insistência da mãe e aceitou participar da competição só para se afastar de Aspen, um garoto que partira seu coração. Ao conhecer melhor o príncipe, porém, surgiu uma amizade que logo se transformou em algo mais… No entanto, toda vez que Maxon parecia estar certo de que escolheria America, algum obstáculo fazia os dois se afastarem.Um desses obstáculos era Aspen, que passou a ocupar o posto de guarda no palácio e estava decidido a reconquistar a namorada. Em encontros proibidos, ele a reconfortava em meio àquele mundo de luxos e rivalidades. Com essas idas e vindas, America perdeu um pouco de espaço no coração do príncipe, lugar que foi prontamente ocupado por outra concorrente. Para completar, o rei odiava America e a considerava a pior opção para o filho. Assim, tentava sabotar a relação dos dois, inventando mentiras e colocando a garota em prova a todo instante.Agora, para conseguir o que deseja, America precisa cortar os laços com Aspen, conquistar o povo de Illéa e conseguir novos aliados políticos. Mas tudo pode sair do controle quando ela começa a questionar o sistema de castas e a estratégia usada para lidar com os ataques rebeldes.

“Estava cansada da competição. Precisava terminar de vez com Aspen. Lutaria por Maxon.”

Neste livro começa a ocorrer maior pressão para o fim da Seleção, que Maxon faça logo sua escolha. Os ataques dos rebeldes se tornam mais violentos e mortais, tanto para os moradores do palácio, como para todos os habitantes de Illéia, tornando-se necessário a intervenção da família real para apaziguar as coisas pelo país, coisa que não ocorre. Entretanto o único motivado para mudar as coisas é Maxon, que é o futuro rei, porém não recebe de seu pai muita liberdade para opinar nas decisões do país. Com a ajuda de America, o herdeiro do trono, sem o consentimento do rei, estabelece alguns contatos e conquista algumas alianças surpreendentes.

“Imagine o que meu pai faria se descobrisse uma ligação entre nós.”

A insegurança de America infelizmente cresceu muito nesta etapa final, nunca acredita no seu “taco”, sempre se sentindo inferior a todos, como por exemplos as outras garotas da Elite, ou até mesmo a Rainha. A única certeza é que ela deseja Maxon e quer estar com ele, entretanto devidos a todas as suas atitudes desagradáveis, colocou o amor do príncipe em prova. Não certa que a escolha de Maxon seja ela, deixa em Aspen a esperança de nunca ficar sozinha. Continua fazendo besteiras e atormentando o humor do Rei Clarkson, este a quer longe de seu filho e de holofotes.

“– A questão é: Como você lidaria com isso? – Ela virou para trás - Penso que o entusiasmo com que defende o que acredita é uma de suas melhores qualidades. Se pudesse aprender a controlar um pouco sua impulsividade, seria uma princesa maravilhosa.”

America acredita nos seus ideias e sempre está disposta a mudar as coisas, sempre seguindo seu senso de justiça devido a tudo que ela, uma artista de casta Cinco, vivera a vida toda. Ela perderá uma pessoa muito importante e isto pode ajudar a compreender melhor as coisas, confesso que esta foi uma perda que me abalou.

“Eu o amava. Era incapaz de apontar precisamente o motivo de tanta certeza, mas soube na hora, com a mesma certeza com que sabia meu nome ou a cor do céu ou qualquer coisa escrita em um livro.”

Maxon sempre foi o meu preferido, apesar de em alguns momentos deste livro ele me irrita muito, continua, para mim, a ser a Escolha perfeita de America. E America continua a me irritar com cada atitude que ela toma, mas confesso isso que a tornou tão especial para mim, embora ela ainda não tenha certeza de seus sentimentos em relação à Aspen, ela sabe que ele é alguém muito importante para sua vida. Fico feliz por tudo que Aspen conquistou e está prestes a conquistar.

"Enquanto o observava correr, pensei nas centenas de vezes em que fora envolvida por aqueles braços. A distância cada vez maior entre nós parecia inevitável, mas mesmo assim me perguntava se havia uma maneira de preservar uma parte do que vivemos. E se eu precisasse dele?"

Kiera é fantástica! Consegue neste livro, mudar a minha opinião em alguns personagens, como por exemplo Celeste, que mostra não ser a bruxa que sempre pregava ser, passando a ser uma das minhas favoritas da Elite, depois de America é claro! A autora conseguiu tornar a história de Illéia mais misteriosa e interessante ainda, a luta por igualdade estava em todos os lugares, uma das coisas que mais me motivaram a ler este livro foi a injustiça que ocorria entre as castas, tal situação que pode estar prestes a mudar. Coloca mais ação e mais drama em toda a história.

Amor, aventura, ação, tragédia, tristeza, superação e mudanças, seriam as palavras-chave para definir tudo contêm neste livro, assim como em toda a trilogia, meus parabéns a autora com sua genialidade, por nos proporcionar uma história muito envolvente que nos prende do início ao fim (eu não conseguia parar de ler). E meus agradecimentos a Bia Rodrigues por me permitir fazer parte deste blog como sua colaboradora, terminando assim minha primeira série de livros, A Seleção, A Elite e A Escolha.


(Obs: E ainda quero me casar com o Maxon.)


Acompanhe o blog também em: Facebook Twitter Instagram

22 de jan de 2015

Look: Saia floral

Esse ano uma das metas para o blog é atualizar mais a categoria look do dia, espero poder atualizá-la pelo menos uma vez por semana. 

Acho que é uma boa forma de mostrar que não importa o corpo, cada uma de nós podemos vestir o que quisermos e se sentir bem e maravilhosa assim. 

Eu usei esse look a alguns dias atras para ir no centro pagar algumas contas e comprar algumas que estava precisando. O charme dele é que foi eu mesma que fiz a saia, a primeira peça de roupa que eu costurei sozinha. 







Blusa: Pernambucana - Bolsa: Não sei a loja - Saia: Fui eu que fiz <3 - Sapato: All Star


Acompanhe o blog também em: Facebook Twitter Instagram

20 de jan de 2015

Retrospectiva 2014

Levei vinte dias para entender/aceitar/compreender que 2014 acabou. Não porque foi o melhor ou o pior ano da minha vida, apenas porque foi tão intenso que precisava de uns dias onde meu corpo e cérebro ficassem na inércia. Mas agora voltei a ativa e cheia de novos planos, metas e projetos. E sempre gosto de começar com uma retrospectiva, acho que voltar no que você realizou/conquistou te ajuda a se manter firme em novas metas.


O ano começou tranquilo, como sempre eu levo um tempo para começar novos projetos. Passei janeiro e fevereiro no quarto, lendo, escrevendo, fotografando e vendo seriados. E claro, amando e mimando a Kimi, a gatinha mais linda do mundo. <3

Agora em março eu tive uma das melhores noticias da minha vida. PASSEI NA FEDERAL \O/ Uhul é UFSCar. A UFSCar foi uma das melhores coisas que me aconteceu, conheci muitas pessoas incríveis lá e olha, como mudei.

Abril foi um mês muito bom, comecei a ler As cronicas de gelo e fogo e como boa leitora ainda não terminei. Risos. Reflexo de semestres corridos. E também é o mês da pascoa, quer um feriado que eu amo mais que esse? Só Natal. (mais opções de comidas :3)

Fiz uma ótima compra de livros e a parte clichê e que não li quase nenhum deles ainda. Também aproveitei para sair com os amigos, coisa que é uma das minhas metas, viver mais fora da internet.

Em maio eu já estava vivendo muito mais a vida universitária. Assistindo palestras, começando pra valer os trabalhos e a melhor parte: Vivendo momentos incríveis com os novos amigos.

O mês já estava bom, mas ai ficou incrível com a Kelly voltando do japão. <3 Fora o fato de ela ter voltado pra eu poder encher ela de abraços, ela ainda me trouxe esse kit kat super diferente e delicioso, que eu já choro por não ser vendido no Brasil.

As aquisições literárias foram poucas, comprei apenas esse livro do Poe.

Junho foi um dos meses mais incrível da minha vida. Passei tanto tempo com essas pessoas realizando o trabalho da Semana Trans (o trabalho mais foda e incrível que fiz na vida) que os colegas se transformaram em amigos e de repente não consiga mais larga-los. Junho é igual a viver bons momentos com eles.

Julho começou com muitas comemorações, afinal era final de semestre. Os resultados dos trabalhos saindo e deixando a gente feliz, principalmente o resultado da realização da Semana Trans. E para melhorar as coisas ainda tinha o meu aniversario. Presentes, abraços e pizza. <3

Agosto teve a tentativa de participar do VEDA, só tentativa né. Risos. Acho que gravei só dois ou três videos. Organizar as coisas pra manter a vida social e o blog não estava fácil gente.

Minha estante estava lotada e acabei optando por fazer mais prateleiras no quarto, o que resultou nesse cantinho amor, que hoje já está cheio de livros e eu estou novamente precisando de mais prateleiras.

Agora o melhor do mês: BIENAL \o/
Fui para a bienal apenas um dia, mas valeu a pena, não pelo evento em si que estava horroroso e super mal organizado, mas pelas pessoas que conheci lá.

Em setembro teve outra - imensa - compra de livros. Submarino e suas promoções incríveis. Nesse mês também teve fez a fantasia com os meus amores.

Em outubro eu voltei pro cabelo colorido, mas dessa vez escolhi fazer um arco iris. E como sempre, mais momentos incríveis com essas pessoas que fazem os dias na UFSCar mais lindos.

Bem, como vocês podem perceber meus meses foram cada vez mais se transformando em momentos vividos com os amigos. Eu acho que 2014 foi um ano tão intenso pra mim porque sai do computador e fui abraçar essas pessoas lindas. E assim termino esses dois últimos meses, com momentos em que vivi com elxs.


Acompanhe o blog também em: Facebook Twitter Instagram


Pepper Lipstick - All Rights Reserved 2012/2014 ©
Layout: Bia Rodrigues - Ilustração: Lanillu - Tecnologia do Blogger.
Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!